REDE CPLPAV

Notícias

03-12-2016
NOSSA LÍNGUA: Regresso ao campo


Como é a vida dos neo-rurais portugueses? Porque se decide ir viver para o campo?


Desde os anos quarenta do século passado que as migrações eram em direção às cidades. Foi este êxodo que transformou Portugal num país macrocéfalo, com um interior cada vez mais desertificado e a população concentrada no Litoral e na Grande Lisboa. Os primeiros destes neo-rurais eram estrangeiros. Vinham de uma Europa Central então ameaçada por Chernobyl. Mas o mundo rural mudou muito nos últimos trinta anos. Hoje os tratores substituíram o trabalho braçal, também há supermercados, autoestradas, subsídios comunitários, Internet. Iniciou-se outra migração interna e os geógrafos até já distinguem diferentes grupos de “neo-rurais”: os que partem por motivação ecológica, os que na reforma regressam à terra natal, aqueles que se dedicam ao tele-trabalho, e até os desempregados por causa da crise... São algumas destas pessoas que o documentário vai encontrar. “Valorizam o seu próprio tempo e modos de vida mais solidários” – explica a geógrafa Teresa Alves, uma das entrevistadas – “e vão à procura de atividades em equilíbrio com a natureza.”.


 

Título: REGRESSO AO CAMPO

País: Portugal

Duração: 51’:31’’

Ano 2009

Direção: Paulo Silva Costa

Produção: João Barrigana - RTP


________

O PROGRAMA NOSSA LÍNGUA

 

O Programa Nossa Língua, parte integrante do Programa CPLP Audiovisual, constitui iniciativa estratégica de colaboração entre as emissoras públicas de televisão dos estados membros da CPLP para a composição de uma faixa comum de programação a ser difundida simultaneamente nos diversos territórios nacionais, composta por documentários capazes de oferecer ao público telespectador uma visão contemporânea da diversidade cultural, social e política do mundo de língua portuguesa.


Os Polos da Rede CPLP Audiovisual selecionaram uma carteira de títulos para a ilustração das respectivas realidades nacionais para serem exibidos nas emissoras públicas dos estados membros da CPLP. Com isso, foi criada uma faixa semanal de programação, com duração aproximada de 60 minutos, que será exibida ao longo de 28 semanas, entre o segundo semestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2017.

 

A programação NOSSA LÍNGUA servirá também como instrumento de formação de plateias/audiências nas emissoras públicas para a programação inédita que irá ao ar em 2017, resultante das produções selecionadas e produzidas pelos Concursos Nacionais do DOCTV CPLP II e do FICTV CPLP I que completam o conjunto de ações do Programa CPLP Audiovisual.