REDE CPLPAV

Notícias

13-05-2016
DOCTV CPLP II - Documentário "Canhão de Boca" vence concurso DOCTV da CPLP


"O realizador Ângelo Lopes e a produtora da “O2” Samira Pereira são os vencedores, em Cabo Verde, da 2ª Edição do Concurso de Audiovisual DOCTV da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). O júri distinguiu-os pelo documentário "Canhão de Boca", que apresentaram como “um questionamento intemporal sobre a construção da liberdade em Cabo Verde”, a partir de emissões radiofónicas. A equipa multidisciplinar deste filme, que teve uma forte componente investigativa, já está de malas feitas para a Guiné-Bissau, onde prosseguem as rodagens da película. A estreia nas televisões públicas dos países-membros da CPLP está agendada para 2017.

"Canhão de Boca" é um documentário sobre a construção da liberdade em Cabo Verde, a partir da rádio, que combina dois tempos, o presente e o passado históricos. Sintoniza, assim, tanto a frequência das vozes do contemporâneo – a economista e comentarista Rosário Luz e o director da Rádio Morabeza, Nuno Ferreira, como as da Rádio Libertação, com Amélia Araújo, locutora das emissões em português – a voz mais conhecida da rádio criada em 1967 e que foi crucial para difundir os ideais do Partido Africano para a independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

Samira Pereira, produtora do documentário, conta que as rodagens em Cabo Verde (Santiago e São Vicente) já estão concluídas e que a equipa de "Canhão de Boca" ruma dentro de dias à Guiné-Bissau para dar continuidade a este documentário de 52 minutos, vencedor da 2ª Edição do Concurso de audiovisual DOCTV da Comunidade de Língua Portuguesa.



“Confirma-se que somos os vencedores deste concurso. Destaque também para o tema escolhido. Não vou desvendar o documentário em si porque é diferente de ficções. Temos a história já escrita o guião pronto. Neste tipo de filmagens não sabemos exactamente como é que vai correr, daí não avançar muito sobre a rodagem de "Canhão de Boca", que já aconteceu em Cabo Verde. Agora o próximo passo será gravar na Guiné-Bissau", diz Samira Pereira, produtora do documentário.

O realizador cabo-verdiano Ângelo Lopes e a produtora Samira Pereira, a dupla que criou "Canhão de Boca", estiveram em Janeiro, em Óbidos, Portugal, numa Oficina de Desenho Criativo de Produção, ministrada por renomados profissionais do Brasil e Portugal. Junto com directores e produtores dos nove projectos vencedores do Concurso DOCTV CPLP II, do Programa CPLP Audiovisual, a equipa vencedora de Cabo Verde, descreve "esta experiência como enriquecedora” e que os ajudará nestas filmagens.

"Num país onde fazer cinema é muito difícil por falta de incentivos, há que aproveitar estes programas para desenvolver projectos audiovisuais de cariz profissional", considera Samira Pereira. Sobre o conteúdo, preferem manter o suspense: “Os amantes do cinema só vão conhecer o teor desta investigação em 2017, quando as televisões públicas dos países -membros da CPLP exibirem o documentário Canhão de Boca”, conclui a produtora.



Acesse a matéria original no seguinte link: http://asemana.publ.cv/spip.php?article118290&ak=1